Poupar sem sacrifício – as melhores dicas para as suas finanças

Poupar sem sacrifício – as melhores dicas para as suas finanças

A sabedoria popular diz que é no poupar está o ganho. É um ditado popular que carrega uma grande verdade, o segredo de uma vida tranquila reside em ter as finanças equilibradas. Para comemorar o Dia Mundial da Poupança, partilhamos consigo algumas dicas.

Organização

A boa organização e disciplina são fundamentais para que qualquer que seja o plano, dê resultado. Depois de decididas quais as medidas que iremos tomar para poupar, podemos também despender alguns minutos para criar notas, alarmes, ou outras ajudas que nos permitam chegar ao objectivo. Adquirir novos comportamentos não é fácil, mas com o passar do tempo tornam-se naturais.

A organização pode aplicar-se a várias áreas de poupança, como uma gestão controlada das compras mensais, fazer poupanças reguladas, ou até a nível de mobilidade. A maioria das nossas vidas é composta por movimentações habituais, e é nas pequenas coisas do dia a dia que se pode fazer realmente a diferença.

Comece por registar todas as suas despesas, guarde os talões e ao final da semana registe as despesas efectuadas. Identifique onde gasta dinheiro mais desnecessariamente, ou de forma supérflua. Vigie de perto o seu orçamento para melhorar as suas decisões.

Créditos e despesas fixas

As prestações de crédito são normalmente o maior estrangulamento financeiro da família. A pior das situações ocorre quando se acumulam variados créditos, com um sem fim de prestações mensais que nos deixam à beira de um ataque de nervos.

A melhor opção de quem se encontra nesta situação é a consolidação dos créditos, transformando as várias responsabilidades numa só, com condições únicas, fixas, e uma única taxa de juro. As operações de consolidação de crédito permitem, em algumas situações, reduzir o esforço em até 60%. Para obter mais informação sobre a consolidação de crédito e como poderá fazer a diferença, contacte-nos através do seguinte formulário.

Também a simulação de seguros é uma opção importante para quem quer reduzir as suas responsabilidades mensais. Por norma os créditos, especialmente o habitação, fazem-se acompanhar de seguros obrigatórios. Mas não é obrigatório manter este seguro para sempre, é sim necessário manter as coberturas obrigatórias visadas pelo seguro e ao abrigo do contrato de crédito. Assim, não tem que ficar preso a uma seguradora para sempre, e deverá fazer simulações para baixar as prestações dos seguros. Esta troca poderá ser feita em qualquer altura, e caso tenha interesse poderemos também apresentar-lhe a melhor oferta para o seu seguro, bastando entrar em contacto.

As despesas em energia e saneamento representam outra fatia indispensável do orçamento familiar. Caso se encontre já no mercado liberalizado de energia, faça regularmente uma avaliação das suas condições contratuais e da sua factura. A DECO oferece um comparador, através do seu portal, onde poderá verificar as várias ofertas disponíveis e as condições particulares.

A iluminação, juntamente com o aquecimento e principalmente no inverno, reserva também para si uma quota parte das nossas despesas. A substituição de lâmpadas pelas novas lâmpadas LED pode levar a uma poupança de até 30% por mês. Com a chegada do frio, evite as perdas de calor e tenha os aquecedores ligados o menos tempo possível. Se a sua habitação tiver uma boa exposição solar, tire o máximo proveito do calor do dia, e evite ligar o aquecimento durante estes períodos.

Poupe também água, fechando a torneira durante os banhos, e também colocando uma garrafa cheia de água dentro do depósito do autoclismo. Isto pode permitir até 1,5L de poupança por descarga. A água dos banhos continuamente a correr é também um dos maiores desperdícios da sociedade moderna. É fundamental adquirir práticas de poupança de água, quando se verificam alterações climáticas a cada ano, com acumulação insuficiente de água nas nossas barragens.

Compras

Cada família tem diferentes hábitos e diferentes rotinas. No entanto, se considerarmos o que já sabemos sobre o mês que se avizinha, podemos criar pequenos hábitos de consumo que permitem gerar uma grande poupança. O planeamento é o primeiro grande passo para a poupança.

Planear com antecedência, mesmo que não se cumprido na integra, tem várias vantagens. Permite-nos comprar de forma mais focada, adequando às necessidades que já conhecemos, como por exemplo ajudando a reduzir e resistir ao número de vezes se come fora de casa ou manda vir comida, e poupa o cansaço psicológico de muitas vezes não saber o que fazer para uma refeição, ou de ter que ir fazer compras de propósito porque falta só um produto essencial.

A contabilização do consumo de produtos como os de higiene e limpeza, que varia de família para família, e conhecendo a regularidade com que será necessário comprar mais ou menos dos vários produtos, poderá comprar apenas aquilo que necessita, e não se preocupar com a falta destes produtos.

É também importante comparar com atenção o preço dos produtos entre as várias marcas, e tomar atenção aos preços tendo em consideração o valor base de preço por Kg ou Litro, de forma a conseguir a melhor relação quantidade/custo. Uma solução que irá variar consoante os hábitos de consumo, pois nem sempre a maior quantidade será a melhor escolha.

Nos dias de hoje a tecnologia dá-nos uma ajudinha, e poderá usar aplicações para fazer listas de compras, como por exemplo a aplicação Bring! disponível para todas as plataformas. Assim poderá ter a sua lista de compras sempre à mão. Para evitar compras de impulso, é também aconselhável a não fazer compras com fome.

Faça uma avaliação do seu guarda-roupa fora de época e veja quais as peças que necessita substituir ou fazem falta para complementar o seu vestuário. Tendo uma ideia real do que lhe falta, poderá aproveitar melhor as épocas de saldos, e comprar vários artigos fora de época, o que permite realizar grandes poupanças.

Ao comprar artigos electrónicos e outros, veja bem qual o melhor preço. Há vários comparadores que permitem saber qual o preço praticado em várias lojas, como por exemplo o portal KuantoKusta. Algumas lojas tem campanhas em que acompanham o preço mais barato.

Poupanças

Verifique junto do seu banco, ou nas várias instituições disponíveis, quais os planos de poupança e as opções orientadas à poupança disponíveis. Vários bancos oferecem a opção de fazer arredondamentos nas compras com cartão. Por exemplo, se gastar 95 cêntimos, os restantes 5 cêntimos para perfazer 1 euro são colocados numa poupança à parte. Ao final de um ano pode reunir dinheiro suficiente para ir de férias tranquilamente e sem qualquer preocupação.

Defina um montante mensal e coloque este montante de parte numa poupança. É aconselhável que a conta onde acumula a sua poupança seja diferente da sua conta de utilização regular. Algumas opções disponíveis no mercado permitem investir a sua poupança, e assim aumentar o capital com juros.

Fazer um planeamento com antecedência das listas de prendas para as épocas festivas ou aniversários tem também um resultado fantástico no nosso orçamento. Ao saber quais as prendas ou o tema da prenda que se pretende oferecer, pode-se distribuir a compra das mesmas ao longo do ano, e não nas épocas festivas onde muitos produtos vêm o seu valor aumentado, e atingindo também assim uma poupança considerável.

Partilhe esta notícia

Últimas notícias

  • Crédito Consolidado: O que você precisa saber

    saiba mais
  • Renegociar crédito habitação: poupe sem sair de casa

    saiba mais
  • Rendimento extra para trabalhadores em lay-off: conheça as regras

    saiba mais